Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

sábado, 12 de janeiro de 2013

Kung Fu - A Arte Marcial do Corpo e da Mente (Kung Fu - The Martial Art of Body and Mind)


Essa reportagem foi realizada no ano de 2006 pela Secretária de Recursos Humanos do senado Brasileiro.
O site da secretária tem um espaço interno onde é divulgado as atividades de cada funcionário fora de seu expediente normal de trabalho.
Nesta oportunidade fomos entrevistados, e podemos contar um pouco sobre o trabalho da Moy Yat Ving Tsun em Brasilia.


A prática da atividade física não é destinada unicamente ao corpo. Em algumas atividades de expressão artística como o Kung Fu também há o desenvolvimento humano. O servidor Kendy Aparecido Osiro, da Secretaria de Recursos Humanos quis conciliar um corpo saudável e uma mente sã e por isso começou a treinar na MOY YAT VING TSUN MARTIAL INTELLIGENCE – sendo o Ving Tsun uma linhagem entre os cerca de 300 estilos catalogados no mundo do Kung Fu. 

“Antes não tinha me identificado com as artes marciais porque muitas academias só visam a luta, sem ensinar uma filosofia de vida”, conta o servidor de ascendência japonesa. Nataniel Rosa, mestre do servidor e responsável pela divulgação da denominação Moy Yat Ving Tsun em Brasília, explica que esta vertente do Kung Fu tem uma preocupação em dar ferramentas para que as pessoas lidem com situações não-previstas, mas sem violência. Existe ainda a necessidade se estender para a conduta os conceitos desenvolvidos nesta arte marcial. 

Na MOY YAT VING TSUN, o corpo serve como instrumento de aprendizado, fazendo com que o aluno possa vivenciar fisicamente o desenvolvimento da inteligência estratégica. A técnica é só um dispositivo para o desenvolvimento humano. “As habilidades físicas alcançadas nesta arte estão associadas ao desenvolvimento do individuo como um todo, diz Nataniel Rosa. O mestre comanda o Núcleo de Inteligência Marcial de Brasília, um seleto grupo de praticantes desta modalidade. A exemplo do Kendy, que ingressou no núcleo através de indicação, muitos assim o fizeram. 

As sessões de tutoria são individuais para que se possa monitorar o desenvolvimento e identificar as reais necessidades de cada praticante. Nesta linhagem do Kung Fu não há professor e aluno mas sim mestre e discípulo. Pessoas acima de 13 anos podem ingressar na prática tradicional do sistema Ving Tsun e não é necessário ter um bom preparo físico.
 Nataniel diz que após esta idade já se tem uma certa maturidade para compreender os conceitos desta filosofia de vida. 

Segundo Nataniel, a arte marcial desenvolve competência emocional e por isso auxilia até nas questões profissionais. “Cada ação deve ser feita com inteligência estratégica. Todo o ser humano possui agressividade dentro de si. Mas nós não podemos confundir agressividade com agressão, sendo que a primeira representa o fogo de nossas paixões e a segunda nossas frustrações jogadas em cima de um terceiro”. Muito desses conceitos são devidos a uma mulher, a chinesa YIM VING TSUN, fundadora do estilo. “A mente feminina está muito presente, como a sensibilidade e percepção”, diz Nataniel. 

Kendy, além da arte marcial, faz musculação diariamente e tem uma preocupação com a alimentação. “O Kung Fu é mais que exercício físico. É uma oportunidade para equilibrar os pilares da vida, que precisam estar bem para viver com harmonia”, conta. Ele diz que fazer exercícios, diferentemente do que pode significar para muitos, não é um sacrifício. Pelo contrário, já faz parte da sua rotina e só tem proporcionado benefícios para a saúde. 

This report was conducted in 2006 by the Secretary of Human Resources of the Brazilian Senate.
The site has a desk where space is disclosed internal activities of every employee outside their normal working hours.
On this occasion we were interviewed, and we can tell a little about the work of the Moy Yat Ving Tsun in Brasilia.

The physical activity is not solely for the body. In some activities of artistic expression such as Kung Fu is also human development. The server Kendy Aparecido Osiro, the Department of Human Resources wanted to combine a healthy body and a healthy mind and so began training at the Moy Yat Ving Tsun MARTIAL INTELLIGENCE - being the Ving Tsun lineage among about 300 cataloged styles in the world of Kung Fu.


"Before I had identified with martial arts because many gyms only aim to fight, without teaching a philosophy of life," says the server of Japanese ancestry. Nataniel Rosa, master server and responsible for disclosing the name Moy Yat Ving Tsun in Brasilia, explains that this aspect of Kung Fu has a concern about giving people tools to deal with situations not foreseen, but without violence. There is still a need to extend the behavior of the concepts developed in this martial art.

In MOY YAT VING TSUN, the body serves as a tool for learning, so that students can experience physically the development of strategic intelligence. The technique is only a device for human development. "The physical skills achieved in this art are associated with the development of the individual as a whole, says Nataniel Rosa. The master commands the Intelligence Center of Brasilia Marcial, a select group of practitioners of this modality. The example of Kendy, who joined the core through indication, many did so.


The tutoring sessions are individual so that we can monitor progress and identify the real needs of each practitioner. This lineage of Kung Fu, don't have teacher and student but master and disciple. People above 13 years can join the traditional practice of Ving Tsun system and is not necessary to have a good physical preparation.
  Nataniel says that after this age already have a certain maturity to understand the concepts of this philosophy of life.

According to Nataniel, the martial art develops emotional competence and therefore helps to work issues. "Every action must be done with strategic intelligence. Every human being has within himself aggressiveness. But we can not confuse aggression with aggression, the first of which represents the fire of our passions and frustrations played second on a third. "Many of these concepts are due to a woman, the Chinese YIM VING TSUN, founder of style. "The female mind is very much present, as the sensitivity and perception," says Nataniel.

Kendy, besides martial art, does weight training every day and has a preoccupation with food. "The Kung Fu is more than exercise. It is an opportunity to balance the pillars of life, they need to be well to live in harmony. "He says that exercise, unlike what it may mean for many it is not a sacrifice. Rather, it is part of your routine and only has provided health benefits.